Mauro Albert | Bate-Papo

20 de Outubro de 2014

Guitarrista e Compositor, Mauro Albert tem se dedicado à pesquisa e estudo do Jazz Manouche, o Jazz Cigano. Pelos caminhos da música conheceu Louis Plessier, guitarrista francês, que por 40 anos conviveu na família de Django Reinhardt. Albert e Plessier formaram um duo de violões o Drom Manouche, solidificado pela amizade e respeito, juntos compuseram diversos temas, fundindo estilos e influências. Viajaram por algumas cidades brasileiras difundindo o jazz manouche franco- brasileiro. Em 2013 gravaram o álbum “Droms Manouche” , o lançamento do CD iria passar por diversas cidades, mas infelizmente Louis Plessier ficou com a saúde debilitada e faleceu em março de 2014. A memória do amigo e mestre Louis Plessier é lembrada no espetáculo Droms Manouche Mauro Albert Quartet no repertório alguns temas da parceria , duas composições de Plessier, o lindo bolero “Hymme à mon amour” e “Plein d´espoir” e temas do álbum “Jazz Manouche Brasil” de Mauro Albert, lançado pelo selo Hot Club Records, o principal selo de gypsy jazz com sede em Oslo na Noruega.

Perguntas

  1. Paulo, quem são as suas grandes influências?
  2. Vocês ainda fazem essa música como ela era feita desde o princípio?
  3. Vocês já ouviram Lionel Leo Hampton e Jean-Luc Ponty?
  4. Vocês estão indo pra um festival de música cigana?
  5. Como é esse violão cigano que tem esse desenho todo diferente? Quais as características desse instrumento?
  6. Onde a gente encontra os discos da banda?
Voltar ao topo

Programação SescTV

20 de Junho

  • 08:30Passagem de Som - Vitor Araújo
  • 13:00Passagem de Som - Luísa Mitre
  • 13:30Instrumental Sesc Brasil - Luísa Mitre
  • 18:00Instrumental Sesc Brasil - Dirty Fuse
  • 22:30Passagem de Som - Dirty Fuse
programação completa