Nailor Proveta | Entrevista

05 de Novembro de 2012

Na criação deste quarteto, Nailor Proveta levou em conta as inúmeras experiências musicais isoladas que teve com cada um dos integrantes. Conhecendo as características dos seus colegas, NAILOR PROVETA montou essa formação de quarteto, tendo por base a excepcional qualidade de todo o grupo na criatividade das improvisações -- todos grandes solistas - para interpretar melodias com autêntica alma brasileira do gênero do choro, samba, frevo, etc. Pelo currículo individual desses músicos fica evidenciada a grande qualidade artística do grupo. No repertório, Proveta busca homenagear os grandes compositores do gênero que, segundo ele, contribuíram enormemente na sua formação musical. São eles: Pixinguinha, Ernesto Nazareth, Jacob do Bandolim, Ary Barroso, Laércio de Freitas, Mestre Duda, Moacir Santos, entre outros.

Perguntas

  1. Quero que você me conte essa história sua com banda de retreta? Quando e onde você viveu essa experiência?
  2. E no repertório de hoje, eu estou vendo aqui que você tem, por exemplo, Radamés Gnattali, que é um cara que imprimiu muito bem na composição dele esse passeio entre o erudito... Tchaikowsky na praça e a marcha, o popular, o maxixe, essas coisas...
  3. O que você encontrou de novo a partir do seu encontro com o Moacir Santos?
  4. E você escolheu esse tema dele para tocar, "Mother Iracema". Porque?
  5. Me fala do Pixinguinha? De "Desprezado", que tem aqui no repertório...
  6. Como se dá a conversa entre vocês quatro aqui no palco?
  7. Você falou que aquele momento que é Radamés, você e o piano, é um arranjo original do Radamés. E os outros arranjos? São originais também? Ou você deu umas mexidas?
Voltar ao topo

Programação SescTV

31 de Julho

  • 21:00Passagem de Som - Leandro Braga
  • 21:30Instrumental Sesc Brasil - Leandro Braga
programação completa