Federico Puppi | Bate-Papo

21 de Janeiro de 2019

O italiano radicado no Rio de Janeiro ousa e prova que é possível unir Beethoven com drum'n'bass ou tencionar questões imigratórias através da música instrumental. A formação do show é inovadora: O artista está sozinho no palco, com cello elétrico e “Live Electronics” (laptop e controladores operados ao vivo), criando um espetáculo que inclui tecnologia sofisticada e sonoridades de raiz para apresentar seu segundo disco “Marinheiro de Terra Firme”. O resultado é uma mistura entre world music, timbres eletrônicos, atitude rock e jazz de vanguarda.

Perguntas

  1. Fale mais dos detalhes técnicos desse violoncelo eletrônico?
  2. Esse equipamento eletrônico que acompanha o instrumento, foi você quem inventou?
  3. O sertão tem uma paisagem sonora linda e na sua música você traz o repente. O que você ouviu no sertão, e do sertão, para além do repente e que pôde contribuir na sua música?
  4. Os arranjos foram feitos todos com os equipamentos eletrônicos ou você usou outros instrumentos?
  5. Quando começou a conversa do violoncelo com o eletrônico?
  6. Depoimento da atriz e diretora Georgette Fadel e Leandro Léo.
Voltar ao topo

Programação SescTV

19 de Outubro

  • 14:00Passagem de Som - Carlos Trilha
  • 14:30Instrumental Sesc Brasil - Carlos Trilha
  • 17:00Instrumental Sesc Brasil - Arismar do Espírito Santo
  • 18:30Passagem de Som - Deangelo Silva
programação completa