Michelle Abu | Bate-Papo

28 de Janeiro de 2019

Seja conduzindo o grupo com segurança na bateria ou acrescentando timbres raros e comentários criativos na percussão, a baiana Michelle Abu é uma referência entre os ritmistas brasileiros. Com grooves pesados de rock e pitadas de ritmos brasileiros, Abu traz toda a bagagem de seus 21 anos de carreira e as referências adquiridas ao lado de grandes artistas do cenário da música nacional e internacional.

Perguntas

  1. Tudo isso vai virar disco? É esse mesmo repertório ou tem novidades?
  2. Rovilson, como foi fazer esse trabalho junto com a Michele?
  3. De onde vem a inspiração de misturar ritmos e estilos como, por exemplo, a banda Sepultura?
  4. A música “Virada” tem a ver com a virada de bateria?
  5. Qual a sua influência de música eletrônica?
  6. Depoimento do cantor Filipe Catto.
  7. Você está trabalhando com quantas bandas hoje em dia?
  8. Depoimento de Paulo Miklos.
  9. Vocês tinham um trio na Bahia?
  10. Jonas, fale um pouco da sua formação erudita?
  11. Paulo Miklos pergunta: qual as tuas referências na música?
  12. Guizado, como é essa experiência com a Michele?
  13. Estevan, como é a sua participação aqui na banda?
  14. Como os seus começos no rock influenciaram teu estilo atual de tocar?
Voltar ao topo

Programação SescTV

15 de Setembro

  • 10:00Instrumental Sesc Brasil - Edu Ardanuy
  • 21:00Passagem de Som - Maurício Einhorn
  • 21:30Instrumental Sesc Brasil - Maurício Einhorn
programação completa