Rodrigo Torino | Entrevista

23 de Agosto de 2010

Violonista e compositor, Rodrigo reúne em seu trabalho composições que desenvolveu a partir de estudos com o maestro Maurício Carrilho, no Rio de Janeiro. Torino tocou ao lado grandes nomes, como Paulo Moura e Elza Soares. Em 2010, foi vencedor do prêmio BDMG Instrumental. Natural de Belo Horizonte, o músico apresenta em seu show polcas, valsas, choros dolentes e de gafieira, além de choros em compassos ímpares, que apontam para a reinvenção do gênero musical.

Perguntas

  1. Eu vi que você é formado pela UFMG, como violonista e compositor, mas está tocando violão de 7 cordas. O violão de 7 sempre foi o seu instrumento?
  2. E porque você escolheu o violão de 7?
  3. A gente tem grandes violonistas de 7 cordas aqui no Brasil. Quais deles foram importantes para a sua formação? Quais são referências pra você?
  4. O que é esse violão tocado no Brasil pra você que ouve e toca também? Como você pode definir esse violão brasileiro, é um violão mais percussivo?
  5. Conta pra gente sua experiência com o Mauricio Carrilho. Você foi estudar na Escola Portátil de Música?
  6. Sobre o repertório, quase todas as composições são suas, só duas que não. Uma delas é "Chará", do Baden Powell. Eu queria que você falasse porque você escolheu esta música entre tantas do Baden?
  7. Tem choro, tem samba, tem gafieira e você falou dessa riqueza harmônica da música mineira. Como tudo isso se encontra na sua música? É um choro com uma harmonia mais "cabeluda"?
Voltar ao topo

Programação SescTV

17 de Setembro

  • 05:00Instrumental Sesc Brasil - Dedo de Moça
  • 09:30Passagem de Som - Maurício Einhorn
  • 10:00Instrumental Sesc Brasil - Maurício Einhorn
programação completa